Customização

Fretless

Ultimamente tem rolado uma invasão dos fretless aqui na Pauleira, e por isso resolvi compartilhar com vocês um dos trabalhos – o precursor da Saga Fretless 2014: SG Gibson Bass.

SG_fretless_bass1
ANTES: Escala do baixo COM TRASTES.

A conversão para uma escala fretless é uma opção tanto de tocabilidade, quanto de timbre, quanto visual…

SG_fretless_bass2
DEPOIS: Escala do Baixo SEM TRASTES.

Ao mesmo tempo que visualmente pode representar um trabalho simples, exige alguns cuidados especiais. Em alguns casos muitos cuidados especiais dependendo da situação da escala.

SG_fretless_bass3Começando com a retirada dos trastes, com todo o cuidado para não danificar a escala.

SG_fretless_bass4A área coberta pelos trastes ficam marcadas…e não cabe a nós neste começo de trabalho marcarmos mais ainda.

SG_fretless_bass5

SG_fretless_bass6O preenchimento das cavidades pode ser feito com diversos tipos de materiais, e para cada tipo, é necessário um acabamento diferenciado. Neste caso, utilizamos a folha de madeira e nosso cliente escolheu uma mais próxima da tonalidade da escala.

SG_fretless_bass7Cortamos as folhas de acordo com o formato da cavidade, para não ficar vão nas laterais e também para evitar alterações na configuração original da cavidade dos trastes. Assim fica a possibilidade futura de voltar a entrastá-lo se necessário.

SG_fretless_bass8

SG_fretless_bass9Aparamos os excessos com uma tesoura.

SG_fretless_bass10

SG_fretless_bass11Colamos as folhas com Super Bonder. Mas eu uso de vez em quando, pois essa cola me deixa um pouco chateada as vezes. Acho que vou ligar lá para falar com o Sr. Bonder…

SG_fretless_bass12

SG_fretless_bass13Para não quebrar a folha dentro da cavidade, usei um alicate pequeno para um corte reto nas laterais, ainda deixando rebarbas.

SG_fretless_bass14E depois iniciamos o acabamento com a lâmina mágica.

SG_fretless_bass15Com a folha de madeira, temos que tomar muito cuidado, pois ela quebra facilmente e fazer enxerto em pedacinhos pode acabar ficando feio.

SG_fretless_bass16Nivelamento das marcações e da escala para garantir um melhor desempenho da nova configuração sem trastes.

SG_fretless_bass17E, atendendo a pedido, promovemos uma escala fretless com uma marcação mais discreta.

SG_fretless_bass18
SG BASS ANTES
SG_fretless_bass19
SG BASS DEPOIS

2 thoughts on “Fretless

  1. Olá, Paula, excelente post! Estou atrás de fazer um trabalho desse pra mim também, só fiquei com uma dúvida: Precisa, depois de todos os passos, reabaular a escala com o bloco? Tenho essa dúvida desde que me interessei em fazer esse trampo… 

    1. Oi Marcelo, obrigada!
      Bom, cada instrumento exige um tipo de cuidado…neste caso eu não precisei refazer o raio, mas é importante deixar a escala nivelada de acordo com o mesmo.
      Um abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *