Tipos de cortes de madeira

5



A madeira é matéria prima principal para construção de instrumentos musicais.

Por se tratar de um material acessível, relativamente barato, de fácil manuseio, visual atrativo além de ser uma referência sonora, cultural e histórica, sua escolha na confecção de qualquer instrumento ainda é preferencial.

Existem infinitas discussões acerca do assunto, mas nesse post trataremos sobre os tipos de cortes da madeira e sua influência no timbre e manipulação da peça.

Tipos de corte

Quarter Sawn

Ou corte radial. Este tipo é o que oferece o melhor aproveitamento sonoro da madeira.

A propagação do som ocorre de forma linear aos veios. Estes, estando o mais paralelo possível às cordas colaboram com uma melhor transmissão da vibração ao longo da peça. O que está diretamente relacionado com o sustain (tempo de duração do som de uma nota ou um acorte).

Quarter Sawn

Na extração da madeira, para se obter a maior quantidade de peças na radial é feito o o corte tipo “pizza”.

Oak na Radial (woodworkerssource.com)

O ideal, seria que todas as madeiras de um instrumento tivessem o corte radial. Mas devido ao custo de uma peça com esse tipo de corte (e isso varia de acordo com a espécie), é mais utilizado nas escalas.

A escala é uma peça extremamente importante nesse processo de propagação sonora, uma vez que ela tem a função de ser o ponto de apoio das notas e o primeiro contato de vibração ao tocar uma corda.

 

Rift Sawn

O corte do tipo Rift sawn é o mais próximo do corte radial. Porém com fendas entre as peças extraídas.

Rift Sawn

Os veios são lineares mas com uma curvatura sutil nas extremidades. Muito utilizado em substituição aos tipo quarter sawn em escalas.

Curly Maple em Rift Sawn (foto: veddermountainhardwoods.com)

Mas também muito utilizada para braços.

Flat Sawn

Também chamado de Plain Sawn, este tipo já não possui uma linearidade nos veios da madeira. E são feitos cortes retos no tronco da árvore.

Flat Sawn

Fácil de se encontrar nas produções em larga escala de guitarras e baixos.

Pinho em corte plano (foto: closegrain.com)

Instrumentos elétricos, apesar do tipo de corte ter influência no bom desempenho sonoro, por possuirem captadores, e sistemas de amplificação o corte da madeira acaba sendo de certa forma “desprezado” numa produção em série.

Outro fator é a escolha do visual da peça de madeira. Geralmente o corte Rift apresenta figurações visualmente interessantíssimas, muito utilizado em tops de guitarras por exemplo.

Já os acústicos, que não dependem de amplificação é imprescindível que a escala e o tampo (no mínimo) possuam corte radial.


Palavras Chave:  : 

Pauleira : Paula Bifulco é luthier formada pela B&H Escola de Luthieria. Sagitário, gosta da cor roxa e seu ídolo nas guitarras é Brian Setzer. É do seu capricho no trato dos instrumentos musicais e da vontade de dividir seus conhecimentos que nasceu o blog pauleiraguitars.com



ANÚNCIO: Produtos Pauleira 2014
COMENTÁRIOS

Kenji Sakamoto

25 de abril de 2012


Muito bom rever essa matéria! Saudade do tema, da turma e da rotina semanal de aprendizado!

Paulo de Oliveira

25 de abril de 2012


Ótima matéria, parabéns Pauleira !!! =]

Sidney Lima

26 de abril de 2012


Como sempre, uma abordagem simples, direta e didática. Parabéns, Paula!

É em horas como essas q eu gostaria de morar em Sampa, pra poder ter aulas na B&H…:-) 

Bjão

Rafael Martins

7 de maio de 2012


olá, Paula… Muito massa seus posts…to pensando em começa um projeto. Uma telecaster. Onde eu consigo comprar madeiras para instrumentos, Marupá, por exemplo? Onde consigo, também, um molde para co corpo?

Valeu…

Pauleira

maio 8th, 2012

Rafael, não tenho nenhum fornecedor específico, mas na internet você acha tudo ou quase tudo hehe.
Madeiras tem a BR Madeiras, Ronay, Eugênio Follmann….e por aí vai. Molde geralmente em sites internacionais.
Abs
Paula

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>