Projeto Zeitgeist Guitar

Vou mostrar hoje para vocês um projeto inspirado no conjunto de coisas, ações, referências, conhecimentos, pesquisas que simbolizam o período em que foi concebida por Christian Hauner.

E para entenderem como a coisa é séria, chegou até um projeto por escrito com todos os detalhes requisitados para transformação da sua guitarra Washburn em uma guitarra Zeitgeist. Rolou até “espionagem industrial” do meio do desenvolvimento das idéias.

 

pauleira_zeitgeist

 

Nosso negócio é realizar sonhos. Idéias que não são facilmente encontradas por aí em lojas ou qualquer outro lugar e que expressam as ideias e vontades dos que nos procuram.

Eu diria que fazemos de tudo…ou quase tudo. Mas nosso forte é trazer as pessoas para participarem conosco das customizações e fazer disso uma experiência envolvendo os clientes, nós da Pauleira, os amigos, internautas…para que assim possamos incentivar a arte, criatividade, estilos, através do que fazemos melhor: guitarras (e baixos também! hehe).

Enfim, para não fazer muuuuito suspense com esse lance de “espírito dos tempos”, vejam de cara o Antes e Depois desse tal projeto Zeitgeist:

 

pauleira_zeitgeist1

 

Essa é a guitarra que desenvolvemos para o Christian. Ele nos trouxe a idéia nos mínimos detalhes e procuramos executar o mais fiel possível para que ele pudesse ter ao vivo o que havia simulado nos papéis secretos deste projeto.

Assim que recebemos a “carcaça”, fizemos os desenhos das alterações nos shapes do corpo, do headstock, das novas marcações na escala, desenhamos o escudo, o monkey grip, rebaixo de acesso…enfim, rabiscamos todo o instrumento para que nosso amigo Christian pudesse visualizar melhor como seria sua guitarra toda “picotada” e alterada.

 

Só que na Pauleira é assim: se falou que está aprovado a gente sai cortando, lixando, quebrando…antes que a pessoa possa respirar fundo e se preparar psicologicamente. Claro, sempre tomamos o cuidado de saber antes se as pessoas estão realmente decididas a mudanças drásticas. Temos um trabalho mental que precede os serviços com meia hora de duração. =D

 

pauleira_zeitgeist10
Corte dos cutaways na serra de fita

pauleira_zeitgeist15

 

A idéia de trabalhar os cutaways era (além de estético), aumentar (ainda mais) o acesso às ultimas casas, aliviando assim um pouquinho do peso da madeira do corpo.

 

pauleira_zeitgeist11
Monkey Grip

O Monkey Grip além da alça prática é uma referência (quem quiser saber mais sobre a pegada do macaco, já contamos um pouco sobre isso por aqui) e também alivia um pouco o peso do corpo…

 

pauleira_zeitgeist13

 

Nossa, mas que alívio! Além de tudo ainda fizemos um rebaixo para acesso às últimas casas! Sem miséria em termos de alívio e acesso!

 

pauleira_zeitgeist16

 

Com essa história toda, o headstock também recebeu um novo trabalho nas curvas e, a partir desse divisor de águas, a guitarra passa de Washburn para Zeitgeist.

 

pauleira_zeitgeist14
Desenho do contorno do escudo

 

Como podem ver, o projeto original não continha escudo durante sua primeira fase de vida. Realmente o Zeitgeist chegou com tudo! E o Christian também! =)

 

pauleira_zeitgeist20

 

Encomendamos uma chapa especial Sinteglas para este projeto. Agora, o mais interessante dessa chapa texturizada é que possui frente e verso, positivo e negativo, zeit e geist…e isso causou o maior transtorno aqui na Pauleira porque depois que cortamos o lado A, o queridão do Christian optou pelo lado B!

Mas também foi a unica coisa que mudou no projeto, pois o restante seguiu conforme o script. Não pensem vocês que a gente adora essas mudanças depois que fizemos a coisa toda hein! Comportem-se!

 

pauleira_zeitgeist21

 

E assim que o lado certo foi resolvido já corremos com as outras placas para não ter erro ehehe.

Outro detalhe: além do lado da chapa, também dá para escolher a parte da textura que quer trabalhar nas peças.

 

pauleira_zeitgeist22

 

Para quem ficou curioso, aí está o outro lado da chapa durante as ligações eletrônicas com captadores Malagoli e Killswitch para mandar ver no Metal! \m/

 

pauleira_zeitgeist17

 

E por último, mas não menos importante, os inlays…tipo, para mim é o mais importante, é a alegria das minhas tardes de sábados e noites mal dormidas. Mentira…é uma das atividades, junto com o happy hour, que mais curtimos! =)

Acima voces podem ver os desenhos já marcando o formato das novas peças e cobrindo as antigas.

Abaixo, uma tira de papel adesivo com os desenhos a serem colados na chapa de acrílico (decidimos usar texturas diversas da fantástica chapa de “chocolate”).

 

pauleira_zeitgeist18

 

E, a seguir, as pecinhas cortadas para dar acabamento.

 

pauleira_zeitgeist19

 

É uma explosão de texturas!

Também encomendamos um neck plate, desenhado por um Christian e confeccionado por outro. Siim, sempre contamos com os serviços metálicos do nosso querido amigo Christian Bove!

Vejam então os detalhes da nossa Zeitgeist concluída e pronta para os próximos tempos de muito rock, metal e vida louca!

 

 

Muito obrigada Christian Hauner por fazer parte da nossa história e alegrar nossos corações com seu bom humor, criatividade, alegria…São por esses pequenos detalhes que a gente entende o quanto as pessoas ficam felizes quando estão aprontando…hehehe aprontando muita arte em seus instrumentos para poderem expressar ainda mais, através dos mesmos, o que sentem.

In custom guitars we trust! \m/ \m/

6 thoughts on “Projeto Zeitgeist Guitar

  1. Christian Hauner

    DO QUE SÃO FEITOS OS SONHOS?

    Do que são feitos os seus sonhos? O tempo passa, tão certo como a morte, tão célere como um tufão, tão quente como as tardes de verão e tão frios como os pólos da Terra.

    O que são sonhos não concretizados? Perca do frescor infanto/juvenil de se sonhar? Enublação dos sentidos que fazem da nossa raça (humana) a potencialidade para o bem e as grandes realizações?
    Eu rejeito não poder sonhar! Quem não sonha não é conhecedor de seu poder de realização! Quem sonha tem meio caminho andado para as realizações maiores de seu ser. Ainda maiores quando são para um bem comum.

    Eu tenho vários sonhos, de alguns abri mão, outros sigo persistente a querer concretizar. E outros estou resgatando enquanto a vida ainda se faz presente em mim. Quem quer viver para sempre? Quem quer se realizar em um segundo de um momento dessa vida? Esse é meu “norte”. Conquistar esse “segundo” na vida de alguém!

    Assim eu conquistei um sonho, neste exato momento em que consigo ter em minhas mãos uma guitarra idealizada por mim, idealizada com carinho, para um proposito maior, aprender a fazer música a interpretá-la e levar emoção, deslumbramento e exemplo a quem possa me escutar, um dia. Ela é parte de um todo… ela é meu start nessa árdua e solitária caminhada do aprender música!

    Achei alguém em quem confiar e ousei contar meu sonho para vê-lo realizado, já que sou inábil na arte de criar uma obra prima neste campo (da Luthieria). Paula e Fábio foram meus confidentes e transformaram um “querer” em “existir”. Do sonho criamos o real.

    Já não sonho de olhos fechado pois hoje, se quiser, consigo sentir a textura de seu corpo, o cheiro de suas fibras, o som de suas cordas após serem tocadas. Agora já consigo sonhar toda vez que a vejo em minha frente e em minhas mãos. Já consigo sonhar em tocá-la pois ela é real e cabe à mim perseguir o aprendizado da arte de extrair o seu melhor estando comigo seja nos momentos mais intimistas ou até, quem sabe, nos mais exacerbados diante de uma platéia seja ela diminuta ou maior.

    Quanto vale seu sonho? Sonhos não tem preço, tem um porquê, tem uma razão irracional e atemporal.
    Agora realizei um deles. Estou feliz!

    Que venha o futuro sem o que temer! Se já tenho a certeza da derrota, me cabe conquistar o sucesso de conseguir aprender a decifrar seus segredos de instrumento e extrair as primazias de seu “canto” ao meu toque.

    Pois, um dia, eu sonhei com ela e ela já está aqui, comigo.

    Obrigado Paula & Fábio, vocês conseguiram decifrar mais um sonho e transformá-lo em realidade!

    1. fmontone

      U-A-U! Que emocionante este texto Christian!!! Vamos colocá-lo em um pergaminho e pendurar na parede da oficina para servir de inspiração no dia-a-dia.

      Muito obrigado pelas palavras e por confiar no nosso trabalho e fazer parte da história da Pauleira! É assim que gostamos de agradecer a cada cliente que fecha conosco uma regulagem ou uma construção e cada sonho realizado nos trás a satisfação do dever cumprido.

      Vida longa e próspera para os que sonham embalados pela música!

  2. Dirceu Melo

    Que loucura essa (falta de) pintura nas partes modificadas! Ficou muito foda!
    Pra variar… hehehehe
    Parabéns, Paula e Fábio, mais um trabalho de primeira! 😀

    1. fmontone

      Valeu Dirceu! O crédito dessa escolha foi todo do Christian!

  3. Chrisitian Bove

    Vejo com grande orgulho e muita satisfação um projeto como estes. Agradeço pela oportunidade de participar.

    1. Pauleira

      Aaaahhhh Christian Bove…voce ainda não sabe do que está por vir! Muito obrigada por fazer parte disso tudo! Abração

Deixe uma resposta

This is a demo store for testing purposes — no orders shall be fulfilled. Dispensar