Construção

Cigar Box Guitar

Olá pessoal, há algum tempo comecei a construir uma guitarra com corpo de caixa de charuto, popularmente conhecida como Cigar Box Guitar.

Caixa de Charutos

A construção de instrumentos com caixas de charuto começa nos anos 1800 – com a falta de recursos financeiros e reaproveitamento de materiais.

Desengrossando a madeira do braço

Um instrumento rudimentar e primitivo que não possuia medidas, padrões ou qualquer especificação técnica serviu de apoio para a reconstrução de uma nova vida nos EUA após a Guerra Civil Americana.

Corte da futura angulação do headstock

A Cigar Box Guitar – CBG – não veio única e exclusivamente da falta de recursos para se obter instrumentos nessa época e sim de toda uma cultura africana trazida por escravos que, mesmo sem posses, traziam tradições, histórias, músicas de suas origens.

Colagem do headstock

Muito de sua cultura musical baseava-se em simples instrumentos de cordas. Como o Banjar – que era uma cabaça com um braço e cordas feito na Africa – que entende-se como um dos precursores do Banjo.

E como esses escravos não tinham acesso ao seu instrumento original acabaram utilizando recursos disponíveis na época que se assemelhavam ao instrumento de sua cultura.

Calhou de ser a caixa de charutos…

Projeto do Headstock

O instrumento que se popularizou no Velho Oeste com o surgimento dos antigos Saloons onde a jogatina e o ato de fumar descartaram grande número de Cigar Boxes.

E como a necessidade é a mãe da invenção, instrumentos foram construídos a partir da união de diversas culturas.

Projeto do final do braço

Resumidamente foi assim que a CBG ganhou seu espaço na história da música.

Desenho do braço da Cigar Box Pauleira

Quando soube de sua existencia, resolvi fazer meu próprio projeto.

Isso começou há uns 2 anos…não, não é difícil de fazer, mas quando as coisas são para nós mesmos nosso prazo é outro! As vezes pra ontem, as vezes para daqui a alguns meses, anos…e por aí vai!

Estou retomando aos poucos conforme encontro um tempinho…

Final do braço

Como puderam perceber, a Cigar Box (Pauleira) é um pouco diferente em relação aos antigos instrumentos que atuavam constantemente na história do Blues.

Corte da peça que envolve todo o braço

Optei por fazer uma guitarra de caixa de charutos para 6 cordas.

Madeira: Curupixá
Gabarito para o braço e tupia operando
Gabarito do headstock separado do gabarito do braço.
Eliminando excessos do head

Resolvendo a espessura final

Marcação para fazer o furo das tarraxas
Furadeira de bancada para os furos
E temos assim um head para 6 cordas
Encaixe braço-caixa

Utilizei uma fita crepe para não fazer as marcações na própria caixa.

Calço para o braço

Como a madeira que eu tinha não abrangia a espessura total da caixa, fiz um calço de marupá para adequá-lo dentro da caixa de acordo com as medidas internas da mesma.

Serrando os encaixes por onde o braço vai passar

A madeira da caixa, por ser fina, é muito fácil de trabalhar. Por isso iniciei os cortes com uma serra mais fina.

Finalizando o corte do encaixe

Com essa lâmina, marquei bem profundamente a junção dos dois cortes verticais.

Destacando o excesso
Encaixes definidos

Tudo medido para que o braço caiba exatamente em suas áreas de encaixe.

Reparem que neste caso já temos o tensor instalado e a escala marcada com as cavidades dos trastes
Função do calço para o braço

Eis o calço mencionado anteriormente, feito exclusivamente para uma adequação da peça de madeira na caixa.

Caixa, braço, calço e escala

Também fiz uma pequena angulação no calço para que a ação de cordas não fique tão alta.

Como foi feita a marcação do tensor...

...e a instalação do mesmo.

Utilizei tensor para guitarra. Também é o que tinha disponível e uma vez que a minha escala não era tão curta como as tradicionais CGBs optei pelo mesmo tipo de tensor.

Marcação do shape final do braço
Previa de como está ficando...

Continuem acompanhando! Em breve colocarei as próximas etapas da construção da Cigar Box Pauleira!

24 thoughts on “Cigar Box Guitar

  1. Maravilha de trabalho!!!!
    Tem alguam chance de vc disponibilizar ou enviar pra mim essa planta? Ou pelo menos me indicar um caminho de consegui la? Abraço e sucesso!

  2. Olá, Paula tudo bem?
    Primeiramente gostaria de parabenizá-la pelo trabalho, acho sensacional!
    Poderia por gentileza me fazer um orçamento da Cigar Box Guitar? Pretendo fazer uma do zero mas toh sem tempo e nunca que encontro a caixa aqui no Brasil, sabe me dizer onde consigo comprar uma? Se não puder orçar pelo menos qto fica pra fazer uma braço semelhante a esse que você criou. No mais breve agurado.

    1. Oi Roberto tudo bem? Bom, existem empresas – pelo pouco que pesquisei sobre vendas de caixas, nos EUA, aqui no Brasil ainda não vi e não sei se tem….essa caixa eu ganhei numa tabacaria que fui.
      Ainda avaliando essa parte do processo rsrsrs
      Um abraço e muito obrigada

  3. Olá Pauleira,

    Já tem a segunda parte do projeto para compartilhar conosco ?
    Estou curioso para saber se a espessura do braço ficou a mesmo da foto.

    abs

    1. Oi Alex! Tenho, mas ainda não consegui terminá-la! Já tem até destino rsrsrsrs vai para a vida boêmia de São Paulo também. Vamos ver se consigo terminá-la até o meio do ano, mexendo aos poucos juntos com os outros projetos! Obrigada por perguntar! Um abraço

  4. Tenho diversas caixas de charutos para vender. Caso tenha interesse é só entrar em contato comigo pelo email.
    Sou de B.Hte – MG.
    Cada caixa igual a da foto R$ 50,00 + frete.
    Tenho caixas até de R$ 300,00.
    Obrigado

  5. Ô Pauleira! ja finalizou o projeto? estou juntando material e ideias para iniciar a minha WineBox Guitar. Tenho umas caixas de vinho bem bacana e quero tentar fazer até uma resonator. Estou ansioso por mais dicas. Vai rolar vídeo?

    Abraço!

    1. Oi Roni tudo bem?
      Eu vou pegando a guitarra conforme “sobra” um tempinho…atualmente estou apenas esperando o captador para terminar. O resto está praticamente pronto. Em breve eu atualizo as infos da CBG ok?
      LEgal, depois quero ver seu projeto também!
      Um abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *