Cigar Box Guitar II

Na temporada anterior da Cigar Box Guitar, falamos um pouco sobre a história da cultura e tradição do instrumento de cordas feito a partir de descartes de caixas de charutos.

Também mostramos o início de um projeto pessoal inspirado nessa guitarra de caixinha e hoje vamos falar sobre a parte II: a continuidade da construção e o resultado final…cigarboxII_1

Inicialmente, as guitarras de caixa de charuto eram feitas a partir de materiais descartados e projetadas conforme a disponibilidade desses materiais, bem como as dimensões das caixas disponíveis.

cigarboxII_2
Colagem da escala no braço.

E por ser um instrumento tradicionalmente hand-made e não possuir uma padronização seguimos também a ideia de ir criando conforme as etapas se concluíam.

cigarboxII_3
Colagem do calço angulado.

Depois de acertar todos os cortes e formatos, rolou uma sessão de colagens: da escala (a qual foi trabalhada antes as medias e o raio) e do calço angulado.

cigarboxII_4
Shape do braço

cigarboxII_5Como é um braço bem estreito, trabalhamos a espessura de 1″ para que não rolasse a sensação de uma pegada incomoda.
cigarboxII_6Para acertar uma medida ideal, fomos desgastando e testando, desgastando e testando…até dar o ponto!
cigarboxII_7Formato em “C” e acabamento com lixas.
cigarboxII_8Ornamento em madre perola no headstock. Claro que tinha que rolar um inlay num projeto pessoal Pauleira…claro!
cigarboxII_9Como a peça é composta por diversas pecinhas, utilizamos fitas para que o conjunto não se desfizesse durante sua retirada do headstock após a marcação do desenho.
cigarboxII_10Assim além de não se perderem, já ficam configuradas para a instalação.
cigarboxII_11Escavação feita com a micro retífica e colagem do ornamento.
cigarboxII_12Instalação de trastes finos.cigarboxII_13Acabamento para aplicação da seladora.
cigarboxII_14Aplicação da seladora pelo Fabio.
cigarboxII_15Aqui foi o divisor de águas deste projeto: estávamos equipando a viatura para levar o Jack Daniels Board no Bar do Julio em Moema. Separamos o quadro, a guitarra, furadeira e também a Cigar Box (ainda não acabada) para mostrar para o pessoal de lá que vinha acompanhando as conversas. Só que em meio a correria esquecemos a CBG em cima do carro…
cigarboxII_16O braço sofreu algumas marcas leves de batidas que tivemos que corrigir trabalhando novos formatos e também refazer a selagem da madeira. O problema maior foi a caixa! Não tinha jeito de consertá-la…mas precisava ser a mesma.
cigarboxII_19A primeira caixa, também gentilmente cedida pela Tabacaria Lee, foi uma escolha aleatória: era o que tinha disponível…e para nossa sorte era uma caixa bonita! E para reforçar a nossa sorte, conseguimos quaaaaase a mesma caixa na mesma loja!
cigarboxII_20Essa nova caixa era um pouco menor…mas se adequou perfeitamente as dimensões do braço! Ficou até melhor na minha opinião…mais proporcional! E mais nova também, diga-se de passagem pois a anterior passou por muitos testes de medidas – só foi reprovada no teste de impacto nível 8 de acidentes automobilísticos…
cigarboxII_21Marcamos então no topo da caixa, com uma fita crepe, a cavidade do captador. Passamos a “navalha” no contorno, furamos e iniciamos o acabamento.
cigarboxII_22cigarboxII_23cigarboxII_24Após a conclusão da cavidade do captador na tampa da caixa, posicionamos o braço dentro dela e marcamos na extensão da madeira do próprio braço o espaço do captador.
cigarboxII_25Escavamos então a cavidade do pickup!
cigarboxII_26Acredito que eu deva ter feito uns três tipos de ponte para essa guitarra: acrílico, madeira, metal…e acabei adequando um cavalete de violão com rastilho de latão.
cigarboxII_27Acabamento para passagem das cordas na parte superior de nosso cordal embutido.
cigarboxII_28Já na parte traseira, trabalhamos com rebite para cintos, bolsas…
cigarboxII_29Furamos com uma broca para permitir a passagem da corda.
cigarboxII_30E escavamos um pouco mais o acabamento do rebite para que pelo menos uma parte da bolinha da corda pudesse entrar na peça. E acertamos o acabamento com lixas e polimento.
cigarboxII_31Fizemos um rebaixo na madeira para que a peça pudesse se acomodar melhor e ter um acabamento mais bonito.
cigarboxII_32E assim criamos um string ferrule diferenciado. Mesmo porque o grande lance da guitarra de caixa de charuto é aproveitar recursos…na medida do possível aproveitamos alguns. Não necessariamente descartáveis.

cigarboxII_18Colamos o braço na caixa com cola madeira…
cigarboxII_33…e começamos a trabalhar a parte elétrica com a furação para instalação do jack na parte inferior, iniciando com uma broca.
cigarboxII_34E alargando o furo com uma ponta montada para micro retífica.
cigarboxII_35E o mesmo para instalar o potenciômetro que optamos por posicional ao lado da ponte.
cigarboxII_36Fizemos um esquema simples, apenas com um volume.
cigarboxII_37 O captador foi feito a mão pelo Edu da Fullertone Pickups, dimensionado para esta Cigar Box.cigarboxII_38E no acabamento final fizemos um cover branco perolado para o tensor.

cigarboxII_39A guitarra possui um som encorpado, até mais poderoso do que visualmente possa levar a crer. Um timbre levemente abafado mas com um bom brilho, nitidez e sustain. Perfeito para blues, jazz…

cigarboxII_40Felizmente, de tanto levar a CBG para tudo quanto é lado ainda não tivemos tempo para gravar um vídeo mas já enviei o pedido para a Pauleira Pictures providenciar isso para podermos concluir nossa impressão sobre o mini instrumento.

cigarboxII_41Por ser uma guitarra menor, mais leve, ela é perfeita para estudos e viagens também! Só não vale transportá-la na parte superior do seu veículo (principalmente desprotegida)!

cigarboxII_42

Madeira do braço: Curupixá
Madeira da escala: Pau-ferro
Nut: osso
Ponte: madeira com rastilho de latão
Tarraxas: Wilkinson E-Z Lock
Captador: Cigar Box hand-made by Fullertone Pickup
Potenciometro: Alpha 250K
Trastes: Sanko SBB214
Cordas: Daddario 011

cigarboxII_43

No final deste projeto, fui até a Tabacaria Lee agradecer o apoio e também levar a guitarra para que pudessem ver que fim levou aquele proposito do pedido da caixa que viraria uma guitarra…(?!)
cigarboxII_44…fui muito bem recebida por todos e pude fazer as fotos finais na “unidade de entrada restrita onde os charutos repousam tranquilos depois da porta de vidro!”
cigarboxII_45 cigarboxII_46 cigarboxII_47 cigarboxII_48 cigarboxII_50

cigarboxII_56Queria agradecer especialmente ao pessoal da loja pelas três caixas (além das caixas de número 1 e 2 ganhei uma terceira no dia das fotos!!!), pela receptividade, pelo carinho e pelo apoio.cigarboxII_51Também a B&H onde comecei este projeto…pelo suporte do mestre Henry.
cigarboxII_52Ao pessoal da Pauleira Pictures que vai ter que gravar o video!
cigarboxII_53Ao músico que vai gravar o vídeo e ainda não sabe que foi eleito pelo nosso Conselho.
cigarboxII_54A família que meio que trabalha junto sem saber que fazem isso…
cigarboxII_55E ao carinho de todos que acompanharam o puro Mojo deste projeto!

See you later aligator!

17 thoughts on “Cigar Box Guitar II

  1. Sonia Bifulco

    fiquei emocionada com o seutrabalho tão lindo, tão criativo, com tanta simplicidade (que é como você é), com tanto amor e para ser mais moderninha: com tanta curtição. Muita sorte para você filha e é isso mesmo: nunca esqueça quem sempre orientou você nos primeiros passos que é o professor da B&H. Eles são as pessoas mais importantes na vida de uma pessoa ´para que ela seja uma profissional competente, ética e respeitada. Gostei demais do seu trabalho e até chorei… e pensei: ainda bem que fui escolhida por Deus para ser a sua mãe!!!!

    1. Pauleira

      Bom, pelo suporte familiar acredito que dê para entender um pouco do porque tudo é tão especial por aqui!
      A B&H sempre sou muito agradecida a eles, sensacionais! Aos queridos mestres…sempre!
      Obrigada mãe pelo apoio, carinho, segurança, paciencia, conforto, amizade, pretigio, amor enfim, tudo…tudo isso é reflexo dos que nos inspiram para a vida! Amo voce! Um beijão!

  2. Fabiano

    Mandou bem mais uma vez. Ficou bonitona. Está nos meus planos fazer uma outra cigar box mais caprichada.
    Abraços

    1. Pauleira

      Obrigada Fabiano!!! Abração

  3. Cicero

    Foi o melhor trabalho que eu já vi aqui no blog, uniu beleza estética e um visual muito harmonico… curti pra caramba! Parabéns!

    1. Pauleira

      Muito obrigada Cicero!!! Um abraço

  4. Kvix

    Parabéns pelo projeto!

    Adoro essa parte também.
    **********
    Ao músico que vai gravar o vídeo e ainda não sabe que foi eleito pelo nosso Conselho.
    **********

    kkkkk…

    1. Pauleira

      Obrigada Klaus!!! Vamos pegar ele desprevenido, no pulo! rsrsrsrsrs

  5. Marcelo Fernandes

    Caramba, ficou linda demais !!
    Me surpreendo a cada projeto seu paula. Parabéns !!

    1. Pauleira

      Obrigada Marcelo!!!! Um abraço

  6. Samuel

    Parabens pelo trabalho,ficou perfeito,já esta nos meus planos,  já fiz um Ukulele cigar box,agora  quero uma guitar box.

  7. Teo

    Cê faz por encomenda?

  8. Marcos de Sousa Costa

    Você usou algum verniz no corpo?

    1. fmontone

      Oi Marcos, para as Cigar Boxes apenas selamos ou com seladora nitro ou PU. Abraços!

  9. Thor Grunewald

    Pauleira,
    Vi a guitarra pessoalmente e cheguei a tocar um pouco nela. Som bom, construção robusta, pois na realidade é um braço inteiriço e comprido, com uma caixa de charutos apenas para compor o visual. A guitarra que toquei tinha um cavalete feito com um parafuso comprido e uma arruela de cada lado. A solução é interessante, porém se vc quiser ação baixa nas cordas, terá de limar as arruelas até que alcance a altura desejada.
    Enfim, gostei. Parabéns!
    P.S. Dizer que a guitarrinha é adequada para esse ou aquele estilo de música, seria bullshit de minha parte.
    Ela é para vc tocar o que quiser, onde quiser, e pronto. Depende muito de quem está tocando. Nas mãos de um guitarrista competente, serve para qualquer tipo de evento.

    1. fmontone

      Oi Thor! Que legal que você tocou com a guitarra! Esse lance da ponte é assim mesmo. As Cigar Boxes são guitarras com uma dinâmica diferente mesmo, é outra pegada. Tem gente que usa ponte de tele, por exemplo, mas aí achamos que deixa de ser uma Cigar Box. Quanto ao estilo, você tem toda razão! Nós temos que citar algumas referências por que na maioria dos casos as pessoas pensam que ela é uma guitarra para o Blues. Mas nós gostamos de dizer que a Cigar Box Pauleira, como todos os nossos instrumentos, são feitos para a diversão, pois é para isso que achamaos que serve a música. Let’s rock!!! Abração!!!

Deixe uma resposta

This is a demo store for testing purposes — no orders shall be fulfilled. Dispensar