Chapa Sanduíche para Escudo

36



O escudo sanduíche nada mais é do que a laminação de chapas de material plástico (vinil, PVC, acrílico, baquelite). Neste caso e comumente no mercado, utiliza-se o acrílico em sua fabricação.

Essa laminação pode ser feita de uma forma relativamente simples, tomando os cuidados necessários. E assim que a chapa ficar pronta, ela pode ser cortada, lixada e modelada de acordo com o escudo que quer fazer.

Para esta atividade são necessários os seguintes materiais:

1. Chapa de acrílico de, no máximo, 1mm de expessura e, para um bom resultado na colagem, com as dimensões de 30x30cm ou 45x30cm. Cores diferentes;

2. Cola especial para acrílico – testei a S-310 da Sinteglas e obtive um excelente resultado;

3. Rolo para espalhar a cola – que você mesmo pode improvisar reaproveitando materiais;

4. Madeiras para fazer a prensa das chapas – um pouco maior que as chapas de preferência;

5. Fita Dupla-face;

6. Grampos sargento para prender as madeiras contra as chapas (utilizei 8 grampos neste teste);

7. E força…para apertar os grampos!


CHAPAS DE ACRÍLICO

Escolhi 3 chapas de 1mm de espessura para fazer o sanduíche PRETO-BRANCO-PRETO. No total, tenho uma chapa de 3mm que é uma boa medida para futuramente fazer o escudo.

Geralmente, os escudos possuem 2,5mm de espessura mas tal diferença não compromete o resultado final no momento de instalar as peças como potenciômetros, captadores e chave por exemplo.


COLA

A S-310 da Sinteglas é uma cola especial para colagem de chapas de acrílico. É uma cola cristalina, viscosa, que garante uma uniformidade na aplicação e possui ótima resistência. Indicada para utilização em peças leves que não demandam esforços mecânicos.

Por ser um produto tóxico, a empresa recomenda utilização de máscara e o manuseio em ambientes ventilados.


ROLO PARA ESPALHAR A COLA

Como podem perceber, este é um material de alta tecnologia que atualmente estou utilizando para aplicar cola em laminação de chapas de acrílico. A ferramenta é constituida de um tubo de desodorante (de preferência do Boticário para um melhor desempenho), um pedaço de madeira, um parafuso e uma porca borboleta.

Fura-se o pedaço de madeira – que servirá de apoio para o rolo – de acordo com a espessura do parafuso.

Depois fura-se  o tubo de desodorante.

Encaixa o parafuso, prendendo a madeira no tubo com a porca borboleta e está pronto o dispositivo que auxiliará no espalhamento da cola.

Participação especial de Henry Ho que elaborou a ferramenta para me ajudar no teste da colagem.


MADEIRAS PARA A PRENSA DAS CHAPAS

Estas são as madeiras que foram cortadas para fazer a prensa das chapas. Eram duas portas de armário achadas em uma caçamba na rua e resolvemos reaproveitá-las de alguma forma.

Participação especial de Márcio Benedetti…que na verdade encontrou várias portas dessas com as quais fizemos diversos dispositivos, estantes, mural entre outras invensões. Muito bom reaproveitar materiais. Sai bem mais barato!

Simulação de como será feita a prensa das chapas. É sempre bom testar antes os dispositivos para evitar futuras dores de cabeça!

Esse monte de mãos são de pessoas especiais que estão sempre comprando minhas idéias doidas e falando “então vamos fazer” cada vez que eu apareço com uma atividade que deixa todo mundo louco! O pessoal da equipe da B&H Escola de Luthieria sempre me incentiva bastante e faço questão de compartilhar com eles meus projetos.


COMO FAZER

A colagem de três chapas é feita em duas fases. Primeiro cola-se duas lâminas, espera o tempo de cura da cola e depois cola-se a terceira lâmina.

Na primeira etapa, é recomendável colar na madeira dois pedaços de fita dupla-face. Então, nos dois pedaços de madeira, cola-se cada uma das chapas. Lembre-se de limpar a chapa para um melhor resultado.

Em uma das chapas, aplique uma poça de cola no centro da mesma.

Dica importantíssima que recebí do Edu da própria Sinteglas. Assim, na hora de prensar as chapas a cola se espalha por completo em toda sua extensão.

Com o rolo improvisado, espalha-se a cola por toda a chapa.

O ideal é ter um certo excesso para que toda superfície seja coberta pela cola.

Após a aplicação da cola, faz-se a prensa da primeira etapa de colagem com os grampos sargento. Claro que uma forcinha é sempre bom…mas cuidado para não apertar demais os grampos para não deformar as chapas!

Nesta hora que percebemos a importância da fita dupla-face: quanto apertamos os grampos (sim, eu também ajudei, não fiquei só olhando, essas fotos nos comprometem demais!) as chapas não escorregam e garantem um melhor manuseio na hora de prensá-las.

Para esta cola (S-310) o tempo de cura total é de 24 a 48 horas dependendo da espessura das chapas. A aderencia parcial é de 10 a 30 minutos. Então, nesta primeira fase eu deixei uma hora.

Depois de uma hora, retirei os grampos, descolei um dos lados da chapa colada que estavam presas com a dupla-face na madeira e, no lugar desta, colei a terceira chapa com as fitas repetindo o procedimento de aplicação da cola.

Pessoal da B&H dando uma força, literalmente, para prender os grampos. Quantos luthiers precisam para prender 8 grampos em uma prensa de chapas? Na verdade, fazer isso sozinho é um pouco mais trabalhoso, pois requer um certo cuidado na hora de configurar a posição dos grampos…nessas horas é muito bom ter apoio. Você pode chamar seu irmão que fica vendo TV e comendo bolhacha no sofá da sala, sua cunhada que só te perturba, sei pai que adotou a idéia de um empreendimento diferente ou dos universitários, quem sabe.

Participação especial de Saulo Peghin que além de ser forte, ao mesmo tempo que ajudou apertar os grampos ele tirou essa foto acima (sim ele é versátil..e rápido) e algumas outras desta matéria.

Nesta segunda etapa de colagem, assim como na primeira é interessante colocar duas ripas de madeira no centro para garantir a aderência das chapas na parte central também.

Os demais grampos, nas extremidades. Coloquei 3 em cada.

Configuração dos grampos na prensa das chapas.

Essa segunda etapa, eu deixei as chapas pressionadas por 24 horas e o resultado saiu dentro das expectativas: perfeito!

E assim temos uma chapa sanduíche, tradicionalmente utilizada em escudos de guitarras e baixos.


Palavras Chave:  : 

Pauleira : Paula Bifulco é luthier formada pela B&H Escola de Luthieria. Sagitário, gosta da cor roxa e seu ídolo nas guitarras é Brian Setzer. É do seu capricho no trato dos instrumentos musicais e da vontade de dividir seus conhecimentos que nasceu o blog pauleiraguitars.com



ANÚNCIO: Produtos Pauleira 2014
COMENTÁRIOS

Sandro

28 de maio de 2010


Show!!!!!!!!muito legal ….o problema que não tenho UOMINI vou usar o MALBEC ..rsrs…

Pauleira

maio 28th, 2010

Sendo do Boticário…serve! rsrsrsrs

Leonardo

28 de maio de 2010


HUm… muito interessante..
Tô aprendendo muitas coisas boas aqui viu?
Parabéns pelos trabalhos.

Pauleira

maio 28th, 2010

Valeu Leo! Que bom que você está aproveitando, ainda tenho muito mais coisas legais para compartilhar com vocês!
Beijos

Paulo

31 de maio de 2010


Parabéns gostei muito mesmo!!!!

Fabio Rocha

10 de agosto de 2010


Muito bom! belíssimo trabalho.

Edu da Sinteglas

27 de agosto de 2010


Pauleira, expetacular seu post! Achei fantástica a dica do Rolo Espalhador! Precisamos ajustar alguns detalhes para a próxima execução OK. Me comprometo a estar presente! Lembro que também pode usar a S-330 Bi-componente nesse caso, que te resolverá uma série de questões que abordou comigo na ocasião. E salve o Acrílico! 

Romim

31 de agosto de 2010


Olá Pauleira, parabéns pelo Blog. Lindo post, melhor tutorial que ja encontrei. Não sou luthier mas pretendo faze um escudo preto-vermelho-preto para minha Les Paul, ela originalmente nao possui escudo então so tenho uma noção dos detalhes do escudo, projetei um que encaixou certinho para minha guita, porem so fiz o desenho da vista superior do escudo, gostaria de saber se há detalhes nas laterais e nos pontos de apoio (partes que se apóiam na guitarra). Se na for pedir muito gostaria que me desse umas dicas, talvez com um tutorial ta bom quanto este, ou então por e-mail (almeidaromim@hotmail.com) Obrigado!

Pauleira

setembro 2nd, 2010

Olá! Sim, há detalhes nas laterais, nas furações dos parafusos…legal! Postarei um tutorial de como fazer um escudo para que todos possam aproveitar as dicas!
Um abraço

Vanderlei Cano

6 de outubro de 2010


Olá, Paula tudo bem ?! Tô sempre acompanhando seu blog, belo trabalho, parabéns . Gostaria de saber, se você puder falar, onde encontro chapas de acrilico nestas cores (branca,preta) com 1mm de espessura,já rodei vários lugares em São Paulo e não achei. Estou com uma Giannini telesonic custon, o escudo é semelhante ao da Fender só que é todo torto, queria deixa-la mais próximo a Fender, não acho nem em sites americanos os escudos originais fenders para vender . O jeito é fazer, depois de seu post fiquei animado. Parabéns pelo trabalho, obrigado pela atenção.

Pauleira

outubro 8th, 2010

Vanderlei, vou ver se ainda tenho chapas de 1mm no estoque e te aviso!
Abçs

Paula

Yui Barreto

15 de outubro de 2010


Excelente a matéria, ainda mais que aqui no Brasil nós, luthieres, temos que ser um pouco além… Somos verdadeiros atesãos-pedreiros-ninjas com direito a momentos de filosofagens quânticas…

Pauleira

outubro 16th, 2010

Yui, concordo com você! Um abraço

Alexandre

8 de novembro de 2010


to com a idéia de usar inox para a parte externa do escudo.. da algum problema?? vlws

Pauleira

novembro 10th, 2010

Alexandre, o problema é que o instrumento pode explodir rsrsrsrs
Na verdade eu nunca tive essa experiencia, mas se o povo utiliza escudo de alumínio…pode até ser que dê certo….dependendo do inox, as vezes compensa usar chapa espelhada…ou não! hehehe depois me conta se você for fazer mesmo beleza?
Um abraço

alexander parada

14 de dezembro de 2010


estou ficando viciado neste blog, toda vez que acesso aprendo muito. os posts são exelentes e muito bem explicados, parabens paula.

Adenilton Araujo

20 de janeiro de 2011


Bem que vc poderia confeccionar os escudos e colocá-los a venda…
Fiquei impressionado com as dicas de como fazer, porém o meu tempo é escasso e não tenho as ferramentas necessárias… Uma pena, com um blog desses que vem explicando passo-a-passo. Parabéns!!!

Pauleira

janeiro 20th, 2011

Oi Adenilton, obrigada!
Eu faço escudos sim, sob encomenda…qualquer hora eu divulgo essa informação a “céu aberto” no blog hehehe
Se precisar é só pedir.
Um abraço

Ednaldo

2 de fevereiro de 2011


Qual cola devemos usar para colar o braço(parte da frente ou o corpo) do baixo ou da guitarra e quanto tempo dura a secagem

Pauleira

fevereiro 7th, 2011

Ednaldo, eu utilizo cola madeira e deixo pressionado por grampos por 24 horas que é o tempo de cura dessa cola.

amilcar cordella

8 de fevereiro de 2011


Paulinha, sempre tudo de legal! Estou pensando em comprar o braço e o corpo de uma variax 300 para utilizá-la como guitarra “normal” ou analógica…para o braço daria certo um pickup de telecaster alnico ,mas como fazer a cavidade para o single coil? e para a ponte o escudo vai bem perto DA ponte
. Teria como remodular este escudo para dar lugar a um humbucking? Deveria eu lixar, e o buraco devo fazer com vc fez na contrução da les paul?? Um abração e bom trabalho, desde já muito obrigado pela sua atenção e carinho!! Amilcar

Pauleira

fevereiro 14th, 2011

Oi Amilcar, nesse caso você teria que refazer o escudo e projetar as cavidades dos captadores (independente do tipo de captador) centralizadas em relação ao braço do instrumento….

Clóvis

5 de abril de 2011


Paula, 
Por que fazer escudo tipo sanduiche? Há algum motivo pra que não se use apenas uma chapa de acrílico? Fiquei cismado porque quase todos que vejo são do tipo sanduiche…

Pauleira

abril 7th, 2011

Oi CLovis…não tem um porque de usar chapa sanduiche. As pessoas usam essa chapa pelo mesmo motivo que gostam de strato e les paul – referencial.
Você pode usar apenas uma chapa e náo precisa ser a chapa perolada, tortoise, mint como todo mundo usa….também existe a possibilidade de criar e fazer do seu jeito. É por esses e outros motivos que vendo chapas diferentes aqui no blog. Essa chapa sanduiche também não precisa ser dessa forma…existem milhares de possibilidades.

rodrigo rezende

6 de dezembro de 2011


amigo, muito bom mesmo o artigo, como posso encontrar o acrílico preto de 1mm? não estou conseguindo aqui na minha cidade.
Parabéns pelo artigo e obrigado.

Pauleira

dezembro 6th, 2011

Oi Rodrido!!
Obrigada, fico feliz que tenha dostado!
Qual tamanho precisa? Eu tenho preto e branco.
Abs
Paula

Fabricio Barreto

6 de janeiro de 2012


Olá! Estou de cara com este blog!!!
Queria saber onde consigo adquirir chapas de 1mm de acrilico p/ confeccionar um escudo, pois em minha cidade, isso não existe… Caso vc tenha p/ vender, quero saber qto custa fazer um escudo p/ mim(tenho o desenho dele em corel, caso vc precise p/ cortar em cnc)…

Pauleira

janeiro 7th, 2012

Fabricio, tudo bem? Entre em contato conosco pelo próprio site.
Um abraço

fransfero

24 de maio de 2012


preciso de uma chapa de 40×30 centimetro 2,5mm espessura preta não sanduixe,vc teria essa chapa? quanto custa? para escudo de uma geanini exportaçao

Pauleira

maio 24th, 2012

Sim, tenho.
Só me manda um email: pauleiraguitars@gmail.com
Abs

Fabiano Aguiar

19 de julho de 2012


opa joia?

Amogo, precisava de um escudo tortoise da tele deluxe, vc faz? ou sabe quem faz?  um grande abraço. Excelente trabalho no seu blog… muito legal.

Pauleira

julho 23rd, 2012

Sim Fabiano, para isso, envie um email para pauleiraguitars@gmail.com.
Abs

Sequinel

16 de novembro de 2012


Oi Pauleira, td bem?
Voce poderia me dar umas dicas de onde encontrar o acrílico preto? Na espessura de 1 mm não encontro, só de 2 ou 3.
Valeu!

Pauleira

novembro 16th, 2012

Quais medidas vc precisa?

Sequinel

29 de novembro de 2012


Oi Pauleira!! desculpe a demora.
então, como sou estudante de lluteria e estou aprendenso na base do erro-erro-acerto, acho que teria que ser como a que um amigo já postou antes, de 30×40…hehehe
usarei para uma les paul que estou aprendendo a fazer mas tenho um corpo de modelo strato que terei que fazer o escudo…
Obrigado, parabéns e não pare de postar seus trabalhos… sao muito bons mesmo!!!
Abç

  • Pingback: Escudo Sanduiche G&L | Pauleira Guitars Luthieria

  • Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

    Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>