Cavalete para Violão

23



Existem milhares de maneiras, ferramentas e métodos de se confeccionar um cavalete para violão.

Como eu não havia me deparado com nenhuma fórmula mágica resolvi, por conta própria, criar uma forma para resolver um problema de um violão em que o cavalete havia se soltado.

Primeiro tirei as medidas do cavalete anterior e seu posicionamento no tampo de acordo com a medida da escala.

Depois de achar um pedaço de madeira perfeito para esta atividade – cordialmente cedido pelo Marcio Benedetti – passei para a madeira as medidas com as quais iria trabalhar. E a partir daí fui escolhendo as ferramentas.

Com a microretífica, um limitador de madeira preso por grampos e fresa de 2mm comecei pela cavidade do rastilho.

A profundidade foi a mesma do cavalete anterior. Que possui um captator de contato.

Marcação do limite do rebaixo do acabamento lateral. Nossa, quase o primo do amigo do irmão da minha tia…

Lixadeira de rolo para facilitar o serviço.

Ambos os lados sendo rebaixados.

Após a marcação do espaçamento entre as cordas – que eu também tomei como referência o cavalete anterior – determinei a profundidade de acordo com a cavidade pela qual as cordas irão passar para se apoiarem no rastilho.

Fresa de 1,5mm

Essa engenharia toda foi desenvolvida para fresamento da cavidade por onde as cordas entram no cavalete.

Microretífica, grampos, apoio…tudo para que a cavidade fosse fresada de forma segura e principalmente reta.

Após definir a cavidade 2, estiletando o acabamento final – a rampa de acesso das cordas!

Formão para retirar excesso de madeira e definir o formato da peça.

Para dar acabamento na peça é necessário lixá-la com lixas 220 e 400.

Passar uma lâmina de estilete também ajuda a melhorar a qualidade no acabamento.

Óleo de peroba, cera, palha de aço são ótimos  recursos para finalizar o trabalho.


Palavras Chave:  : 

Pauleira : Paula Bifulco é luthier formada pela B&H Escola de Luthieria. Sagitário, gosta da cor roxa e seu ídolo nas guitarras é Brian Setzer. É do seu capricho no trato dos instrumentos musicais e da vontade de dividir seus conhecimentos que nasceu o blog pauleiraguitars.com



ANÚNCIO: Produtos Pauleira 2014
COMENTÁRIOS

sebá

4 de agosto de 2010


muito educativo gostei do suporte da retifica de sua criação muito criativo

Pauleira

agosto 4th, 2010

Legal! Esse suporte é uma criação do luthier Henry Ho baseado no suporte da Stewmac. O importante é criar, adaptar e gastar menos hehe
Um abraço
Paula

Le

7 de agosto de 2010


ótimo seu site/blog .. frequentarei-o com frequência =]

Pauleira

agosto 8th, 2010

Seja bem vindo!!!

PêPê

9 de agosto de 2010


Gostei muito da forma criativa que vc textualiza os procedimentos!!rs
Gostaria muito de estudar na B&H também, mais no momento tô atarefado com a facul!!!que pena!!!rs
Um abraço e parabéns!!

Pauleira

agosto 9th, 2010

Adorei o termo “textualiza” hehehe assim que tiver um tempinho para fazer o curso na B&H será muito bem vindo! É só ligar pra gente e agendar o melhor horário para você! Um abraço e espero que continue acompanhando o blog!

alexander parada

13 de dezembro de 2010


a algumas semanas fiz um cavalete para um amigo meu, ele nao achou nenhum pronto com as mesmas mediadas do antigo(comprou o violão sem o cavalete e com o braço descolado na quilha, resultado do uso de cordas de aço, o violão e um Di giorgio 1975 classico.) Tive fazer todo o trabalho com uma lima(ou grossa) e muita lixa ate chegar no acabamento perfeito, vendo as fotos de seu trabalho fica claro a falta que muitas ferramentas irão fazer ao longo de meu aprendizado ja estou pensado em transformar os fundos de casa numa oficina, mas muita coisa e como voce falou tem de improvisar. parabens pelo post.

Pauleira

dezembro 13th, 2010

Alexander, fico feliz em poder ajudar! Sucesso para você e para a oficina nos fundos da casa hehehe

alex firman

3 de janeiro de 2011


Oi gostei muito do Blog, gostaria de saber como faço para adquirir o cavalete do violão epiphone…cavalete tipo bigode.Abs!!!

Pauleira

janeiro 5th, 2011

Oi Alex! Então, eu não sei de um fornecedor desse tipo de cavalete…abçs

Allan

8 de janeiro de 2011


Cara gostei muito desse cavalete que vc fez eu tenho proucurado um cavalete para meu violão um Di Giorgio 1986 e naum encontro vc faria um desses por encomenda para mim?
Abração otimo tutorial

renato luiz mageste

10 de junho de 2011


adorei pois presisava aprender 

valerio xavier

17 de junho de 2011


muinto criativo , no brasil quem nao se vira afunda. tenho viajado por ai afora, sempre que eu encontro uma ferramenta mesmo usada eu compro. sempre tem alguem que herdou e nao gostou. em antiquario ja emcontrei verdadeiras joias para luthieria. abraços , virei fa…..

Pauleira

junho 19th, 2011

Oi Valerio, criatividade é tudo. Temos de nos adaptar a muitos dispositivos, ferramentas, peças e acho que é um excelente caminho! Obrigada por participar do blog…um abração

Gilmar reis

29 de março de 2012


Muito legal ,mas esse cavalete aguenta cordas de aço ou só de nylon ?

Pauleira

março 29th, 2012

Oi Gilmar, este cavalete foi feito para violão de nylon.

Mario MP

16 de maio de 2012


olá, sou aprendiz de luthier especialisado em viola machete, adorei o adapitador da miniretifica, tenho enterece em adiquirir um.
Super interesante esse blog, nota 10.

Pauleira

maio 21st, 2012

Oi MArio tudo bem?
A propria marca Dremel vende esse adaptador. Esse fiz a mão mesmo…não tenho ele para venda.
Um abraço
Paula

renan

10 de novembro de 2012


e ai pauleira tudo bem ?
cara to com um ppoblema essa pecinha branca q fica  em cima  do cavalete  do meu violao qebrou  comprei outra  e  coloquei mas o violao num a fina nem a pau ja etourei varias cordas  .quais as medidas certas ,altura  largura entre as  cordas  por  favor me ajuda . violao kashima sou iniciante e autodidata

Pauleira

novembro 12th, 2012

Renan, não sei te dizer sobre esse problema. Teria que levar a algum luthier para que ele possa avaliar melhor.
Antes que você gaste muito com cordas…rsrsrs

TOM VARGAS

19 de fevereiro de 2014


Paula, no caso de um violao eletrico, onde o captador vai sob o rastilho, quando o fio que capta é maior que a extensao da cavidade, o que fazer? 

Pauleira

fevereiro 19th, 2014

Aí voce pode aumentar a cavidade e fazer um rastilho novo que vai por cima ocupando a mesma extensão…se é qe foi isso que eu entendi rsrs
Abs

TOM VARGAS

20 de fevereiro de 2014


hmmmm entendi, e sob hipotese alguma deixa a sobra para dentro do violao? rs eu fiz isso haha

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>